Grease - Nos Tempos da Brilhantina

 

 

Nossa, faz tempo que não falo de nenhum filme né? Pois bem… vou agora falar de Grease – Nos Tempos da Brilhantina, que foi um sucesso no final da década de 70 do mesmo jeito de High School Musical teve sucesso esses tempos. A única diferença é que a sequencia de HSM emplacou e a de Grease não. O filme se passa na década de 50 e é do tipo casal-apaixonado-mas-ele-a-esnoba-por-causa-de-sua-imagem-na-escola. Com o desenrolar do enredo vemos muita música e dança. Não apoio a ideia de que pra ser aceita no grupo vc tem que mudar seu jeito de ser, mas mesmo assim amo esse filme. Grease é protagonizado por John Travolta (ainda novo genteee) e Olívia Newton-John e sua trilha sonora é, se eu não me engano, o 3º álbum mais vendido de todos os tempos, perdendo somente, se estou certa, para Thriller (de Michael Jackson) e para a trilha sonora do filme Os Embalos de Sábado à Noite (outro filme que eu adooooro!), também protagonizado por John Travolta. Aqui tem alguns vídeos das músicas:

Abertura de Grease

 

Summer Nights

 

Grease Lightning

 

You’re The One That I Want

 

Por enquanto é só.. bjuus

Sim, eu sinto saudades…

… de chegar atrasada  no colégio e ser chamada de fecha-escola;

… de arrastar minha carteira pro lado de Fernanda, sentar junto dela e passar 5 horários praticamente inteiros conversando;

… de conversar com meus amigos, durante a aula, pelo msn de pobre (meu carderninho de todas as horas de História);

… de estar escrevendo no meu caderno quieta, virar pra Fernanda, ver ela virar pra mim, dar uma gargalhada cínica (típico…) e de perguntar: “Fernanda, tá com sono?”;

… de chamar Fernanda de fresca quando ela dá um grito em cima de mim porque eu peguei o estojo dela com indelicadeza;

… de fazer trabalho na casa ou de Camila, ou de Thaíse, ou de Raissa, ou de Gabrielly;

… de ir, depois do recreio, na 7ª B só pra atentar meus amores (sim, eu amo vcs!);

… de almoçar na casa de Thaíse quando um trabalho é muito grande (olha a desculpa!);

… de corrigir Leylane durante a aula de inglês;

… de tentar convencer Natanael de que a Avril Lavigne gosta SIM de rosa;

… de digitar, na aula de informática, “sem-querer-querendo”, Feranada em vez de Fernanda (ela ficava uma fera msm!);

… de cantar “Me Arde o Ôi” só pra Fernanda soltar os gritos de raiva… e sair correndo pra não ser linchada por ela;

… de ver como o pessoal da perdição não fazia NADA msm;

… de levar boladas na aula de Ed. Física e, quando o pessoal inventava de jogar queimado, ser queimada até quando não tava jogando;

… de perceber o quanto atraio bolas de basquete, futsal, vôlei, handboll e queimado (ops.. as de queimado e de handboll, no colégio, são as mesmas.. não importa. Elas pesam!!)

… de cantar, na aula de Filosofia uma parte da primeira versão da minha paródia que diz assim: “Filosofia tem que ser assim?/Esse horário não tem fim/Se eu ficar mais um instante/ouvindo esse mutante falante/não vou responder por mim”;

… de ser chamada a atenção em toda aula de Tiago só por passar o tempo conversando com Fernanda (nem preciso dizer que ele sempre separava a gente sempre que entrava na sala);

… de ouvir as histórias do interior que Silvana conta(va), só pra não lembrá-la de que tem uma aula sobre equações irracionais/biquadradas/tanto faz- pra terminar;

… de chamar Fernanda de fresca, histérica, Ferananda, Feñaña;

… de chamar Thaíse de Tchaty;

… de chamar Catherine de Catchêê;

… de chamar Camila de minha loira, minha freira (pelo menos ela DIZ que vai ser..) e irmã Camila;

… de chamar Natanael de Natchan;

… de carregar as coisas de Lauricelia (bjo profª, te adoro!);

… de odiar quando Mariana queria bancar a líder da sala;

… de brigar com Natanael todo dia e, ou no recreio, ou no começo do 4º horário ou então na saída, fazer as pazes de novo e receber um bombom :D

… de das conversas quase sem fim;

… deles: meus amores, que encheram de risos e alegria minhas tardes nessa escola chamada Patronato, em que dediquei 10 dos meus 13 anos de vida. Meus amores, ora de quando estudava à tarde, ora de quando passei pra manhã, ora de quando voltei pra tarde. Nunca vou me esquecer de vcs, nem mesmo tentando!

Fernanda, Thaíse, Catherine, Natanael, Camila, Raissa, Lais, Lucas, Emanoel, Fernando, Lauricelia... Vcs são uma parte minha que ninguém vai poder me tirar. Com vcs ri, chorei, desperdicei horas conversando besteiras que, na hora, pareciam as coisas mais importantes do mundo. Com vcs dividi alegrias e tristezas, dúvidas e segredos, esperanças e expectativas para o futuro. Não quero, jamais, que esse tempo que passamos juntos passe despercebido. Sei que conheceremos mais pessoas pela frente, descobriremos novos horizontes, teremos novas oportunidades. Alguns seguirão seus sonhos à risca, tentando, com garras e dentes alcançar aquilo que desejam e sei que conseguirão. Só não sei se conseguirei. Será que algum dia todos poderemos nos encontrar novamente e compartilhar novamente nossas vidas com aqueles com quem descobrimos a amizade?

Será que algum dia teremos a chance de viver tudo isso de novo?

Agora voltei

Oiee!! Faz um tempinho que não posto nada aqui né? Pois calma que a vida é bela e eu agora tenho tempo de sobra (talvez nem tanto) pra postar aqui durante as férias.

Hoje eu começo uma nova seção chamada “Coisas que acontecem comigo” que fala, claro, de coisas que acontecem comigo:

Sexta-feira, 4 de dezembro, 15:00, o filme começava às 15:10 e lá estava eu e minha avó, não no cinema (onde deveríamos estar) mas sim na farmácia do shopping. Inventei de furar as minhas orelhas (elas não eram furadas ok) e lá fomos nós. Minhas amigas já haviam me ligado do cinema (eu é que tava com os 6 ingressos)… era pra ser rápido. Até aí tudo bem. A farmacêutica furou a primeira orelha, tudo certo. Na segunda… “Alguma coisa deu errado” pensei. O brinco ficou engatado entre a pistola e a minha orelhinha linda (a farmacêutica não encaixou direito o brinco na pistola). Começou a sangrar. “Pronto! Essa mulher vai rasgar minha orelha!”, pensei, já pálida, quase desmaiando. Acabou. Ela conseguiu tirar desengatar o brinco, a pistola e minha orelha mas eu continuo branca feito cera, quase caindo dura no chão. – Posso me sentar na sua cadeira? – Perguntei. – Claro! Senta. – Ela respondeu. Sentei. Pra mim já tava quase tudo se apagando, não me aguentava em pé. Me botaram pra cheirar álcool em gel pra ver se eu despertava um pouco. Fiquei bem e saímos, eu e vovó, quase que correndo para o cinema, onde minhas amigas e minha irmã estavam nos esperando para assistir Lua Nova. E hoje cá estou eu, digitando este texto enquanto tenho uma orelha furada. A outra, será furada somente na próxima sexta ou no próximo sábado, quando cicatrizar. Enquanto isso, invento a moda de um brinco só.

Bjin  ;*

Nervos à flor da pele

Sabe essa semana eu tenho estado meio estressada. Motivo:  a TPM (tendencia para matar). E pior é que tem hora que a gente tá ótima, “de bem com a vida, de vento em poupa, feliz pra burro, assim com o mundo” e, de repente, muda de humor. É horrivel!

 

E quarta-feira a gente tava no horário de inglês. Eu tava conversando (pra variar) e a prof chamou atenção minha algumas vezes. Até aí normal. Em um certo momento Só que estava entre Fernanda e Thaíse (que tavam conversando) e teve uma hora que o assunto me interessou e eu só disse  “O quê? Repete aí!”  Com essa simples frase a profª deu um grito dizendo “Débora, será possível? É a 3ª vez que chamo atenção tua! Se tu já entende o assunto e não precisa prestar atenção, deixa Fernanda, que não entende, prestar atenção e não atrapalha ela! Tu quer sair da sala?”  E eu respondi “Quem tava falando era Fernanda!”

Detalhes: 1- Quem tava conversando era Fernanda e Thaíse, enquanto eu tava quieta e só falei duas frases (foi aí que ela chamou minha atenção)

2- Não era a 3ª vez que ela chamava a minha atenção: era a 4ª.

 

Depois de uns minutos, me enchi de coragem e chamei ela. Ela chegou perto da minha carteira e eu disse “Profª, naquela hora que a senhora chamou a minha atenção, não era a 3ª vez. Era a 4ª”. Ela respondeu “Débora, mas tu é tão debochada! De que adianta tu dizer que era a 4ª vez? Adianta alguma coisa?  É por isso que tem vez que vocês me acham grossa…” Ela ainda falou mais coisas mas não lembro agora. Só lembro que eu disse “Profª eu falei isso por falar e não sabia que a senhora ia ficar assim. Se eu soubesse, com certeza não teria dito”. E é mesmo! Só falei porque gosto das coisas certas e ela contou errado. Ou será que ela iria preferir se eu tivesse dito isso em voz alta, com todos na sala escutando, na hora em que ela me chamou atenção por nada?

 

Outro profº que me deixa meio estressada é o de Filosofia e Religião. O horário orginal era de que teríamos religião num dia, filosofia no dia seguinte e no outro seria filosofia de novo. Mas ele resolveu mudar pra que ficasse na ordem: filosofia, religião e filosofia. Isso porque ele não queria que filosofia fosse depois do recreio.

 

Só que em vez de seguir esse horário mudado, ele ficava dizendo pra no dia de religião levar o de filosofia e virce-versa. Aí nem todos lembravam disso na hora de arrumar a mochila (eu no meio). E quarta-feira ele disse pra gente levar o livro de filosofia na quinta. Eu não escutei e mesmo que tivesse escutando, não iria lembrar na hora de arrumar minhas coisas. E levei religião. Chegando lá, quase no fim do horário dele ele disse que queria passar os vistos em todas as atividades da 5ª unidade do livro (de filosofia), quem não tinha o livro tinha que copiar no caderno e que no outro dia não iria aceitar que ninguém quisesse que ele passasse o visto em filosofia.

 

Quase morro de raiva pura!! Como é que eu ia copiar no caderno e responder todas as atividades da 5ª unidade em menos de um horário? Minha vontade foi de jogar meu estojo na cara dele, sair gritando por aí, e quase que fiz isso mesmo! Resultado: não deu. E sexta-feira ele também não passou visto em nenhum livro/caderno de religião (que ele queria também) porque a gente passou 3 horários (o dele também, ainda bem!) assistindo o filme A Troca que, aliás, nem terminamos de assistir porque o recreio bateu.

 

Minhas confissões acabam aqui…

Bjuus

PS.: Desculpas por ainda não ter postado a primeira paródia.. fica pra próxima

Ficarei assim sem vcs (Paródia)

Antes de ontem eu comecei a pensar na música "Fico Assim Sem Você" e comecei a anotar uns versinhos no meu carderninho (tantos -inhos, né?) e acabou saindo de lá uma paródia bem engraçada que, digamos, fez sucesso entre minnhas amigas. Acabou que, na aula de Ed. Física, a profª teve a ideia de nós da 8ª série fazermos uma apresentação especia (ao estilo "despedida") no show de talentos que vai ter quinta-feira e eu e minhas amigas pensamos nessa paródia. Depois de ajustes aqui e ali aqui está a nossa paródia:

Débora calada
E Nilde sentada
Sou eu assim sem vocês
Thaíse sem xilique
Fernanda sem grafite
Sou eu assim sem vocês

Por que que tem que ser assim?
O ano já está no fim
Depois nos separamos
E nos distanciamos
É triste mas vai ser assim

Thássia sem Danilo
Camila sem Xandinho
Sou eu assim sem vocês
Laurica sem caderno
Laís tirando zero
Sou eu assim sem vocês

Já está chegando o fim
Mas eu quero é ficar aqui
Com esses dementinhos
Que são meus amiguinhos
E que também me fazem rir

Eu não existo longe de vocês
E a solidão vai ser o pior castigo
Talvez um dia possamos nos ver
E também voltarmos a ser bons amigos

Por quê? Por quê?

Marcus sem Silvinho
Valésia sem gritinho
Sou eu assim sem vocês
Gaby sem basquete
Raissa sem chiclete
Sou eu assim sem vocês

Por que que tem que ser assim?
O ano já está no fim
Depois nos separamos
E nos distanciamos
É triste mas vai ser assim

Eu não existo longe de vocês
E a solidão vai ser o pior castigo
Talvez um dia possamos nos ver
E também voltarmos a ser bons amigos

Por quê?



E aí? Acho que no próximo post eu publico a minha primeira versão da paródia (beem engraçada, se quer saber tá?). É de rolar de rir! Ok, exagerei, mas mesmo assim é engraçada.

PS.: A paródia está sujeita a alterações. Se alterarmos alguma coisa, postarei aqui.

PS. 2: Nem acredito quem comentou no meu post anterior: Jerri Dias! Morri (de felicidade)!

The Barbie

Quinta-feira eu tava comprando roupas pra minha stardoll quando eu vi que tinha uma loja de roupas da Barbie. Resolvi entrar lá pra ver as roupitchas e me deparei com um vídeo, digamos, beem engraçado:

 

 

Gente, eu riu (é assim que se escreve?) quando o Ken fala “Come on, Barbie. Let’s go party”! E com as bonequinhas e aquelas meninas dançando então? Falta eu cair de tanto rir!! Como é que elas fazem pra dançar mexendo as pernas assim?? Deve dar trabalho pra conseguir fazer isso. Mas uma coisa eu digo: um dia eu ainda aprendo a dançar assim.. pode demorar até mais de ano, mas eu aprendo!! Mas se eu cansar de tentar, eu desisto legal!!

Bjuus..

Meu Top 5

Bem, já faz uns dias que eu vi esse tópico do blog Cansei de Ser Normal e, volta e meia, resolvi fazer também o meu Top 5


Animes que eu amava assistir mas nunca mais passaram:

1- Nadja

2- Kaleido Star

3- Sailor Moon

4- Mirmo Zibang

5- Histórias de Fantasmas


Musicas que, por mais que eu tente, não consigo tirar da cabeça:

1- Me arde o ôi – Vira e Mexe

2- Poker Face – Dady Gaga

3- Stranger in Moscow – Michael Jackson

4- Stayin’ Alive – Bee Gees

5- Waterloo – ABBA


Musicais antigos:

1- Grease: Nos Tempos da Brilhantina

2- O Mágico de Oz

3- A Noviça Rebelde

4- Moonwalker

5- Agora Seremos Felizes


Musicais não antigos:

1- Trilogia The Cheetah Girls

2- Trilogia High School Muiscal

3- Camp Rock

4- Spetacular!

5- Hairspray


Percebi que…

1- … quando fecho os olhos fico com sono;

2- … às vezes o profº Tiago não deixa eu falar ou então não quer me escutar;

3- … tem dias que eu só falo falo besteira;

4- … não consigo parar de cantar “Me arde o ôi”;

5- … só falta Fernanda me linchar quando eu canto “Me arde o ôi”;

5 + 1- … a maior parte das coisas que eu percebo são inúteis.


Dúvidas inúteis

1- Se tem “viver a vida”, então por que não “morrer a morte”?

2- Quando que eu vou precisar saber o valor de x e y na minha vida?

3- “Percebi que tem dias que eu só falo besteira” ou será que é todo dia? (Fernanda me disse pra eu pensar beeeem sobre isso)

4- Quando Natanael vai admitir que a Avril Lavigne gosta de rosa?

5- Uma pessoa que não vive um dia de cada vez vive quantos dias por dia?


Por enquanto é só.. bjuuss

Esmaltes (de novo!)

Volta e meia cá estou eu de novo falando de esmaltes…

Ontem me vi numa cena que pensava que nunca ia acontecer comigo: lá estava eu, comprando acetona e um esmalte roxo. Até aí tudo bem, tudo normal. Mas a parte estranha, pelo menos pra mim, foi que, junto com esse dois itens (falei bonito hehe), eu também estava comprando um esmalte branco!! Entendeu a gravidade da coisa?? Mas calma, foi por uma boa causa: semana que vem vou pintar minhas unhas em estilo degradé. Não pintei assim essa semana porque uma das minhas unhas quebrou e eu serrei todas… agora eu sei como é que Fernanda se sente quando isso acontece :(

Percebi que comprei mais esmaltes depois daquele meu post sobre esmaltes… ontem contei quantos eu tenho e tenho 26 :)

Percebi também que gosto de cores diferentes, que se destacam entre as outras tipo, verde claro, verde forte, azul claro, azul colbato, amarelo, café… mas também gosto de rosa, vermelho, roxo, preto…

 

 

Imagem0219

Combinação que eu amo: rosa e preto!!

 

Como hoje eu não quero falar muito (tô com preguiça e sono), já vou é dormir que é a melhor coisa que eu faço!

I Gincana Geia do Conhecimento: é nosso!!

Aeee!!! A minha escola ganhou a gincana do Geleia (apelido “carinhoso” que damos pro tal do instituto Geia que aparece todo ano por aqui)!!! Taí pros que xingavam a gente!! A gincana foi até dura pra gente porque, além de a nossa escola ser a única escola particular que participou da gincana, é a única particular que vai da do jardim até a 8ª série.

Nossa escola sediou a gincana na categoria ensino fundamental. Sabe, eu achava que, na hora que entrássimos na quadra, íamos ser vaiados ou alguma coisa parecida mas não foi bem assim. Pior é que eram pra ser só 6 escolas na final e botaram 17 O.O                                                                                       A quadra, que não é grande (na verdade é até pequena) ficou super apertada, naquele empurra-empurra, gritaria, calor e barulho da banda (Não suportoO). Saí, fui assistir lá de dentro da escola, pela janela (sentei na janela lá no alto… adoroO) mas mesmo assim não deixaram a gente em paz!! Começaram a dizer que a gente que tava na janela tava dando resposta pro pessoal da equipe do colégio e tive que sair. Dá pra acreditar: eu lá no bem-bom tirando foto do pessoal das torcidas e eles dizendo que tava dando resposta? Não teve outro jeito: tive que sair de lá também… mas não me arrependo de não ter assistido o resto da gincana.

Melhor foi no momento do suspense na hora de anunciar a equipe vencedora…. depois que anunciaram que tínhamos vencido, a minha dor de cabeça passou (por alguns minutos) e foi comemoração pra tudo quanto é lado. Não é por menos né?? Saímos pela Praça da Matriz correndo, gritando, comemorando a vitória. Vou sentir saudades deles….

 

Aha uhu ih é PATRONATO!!

Primeira semana de aula

Nossa! Depois de um mês e uma semana de férias as aulas recomeçaram… já nem lembrava mais direito como era chegar quase todo dia atrasada no colégio. Tá, talvez eu tenha exagerado um pouco, mas esse é meu jeito, sabe?

Gentchê, boa notícia: até agora não fiquei de recuperação em nenhuma!!

Foi bem legal reencontrar o pessoal da sala, do colégio, já que nas férias não tenho muito contato com eles. Ai fiquei tão feliz de ver de novo minha BFF Fernanda!!

Tava com saudade de chamar ela de fresca, de mexer nos estojos dela (e ela gritando comigo dizendo pra eu “pegar o estojo dela com delicadeza”… por isso eu chamo ela de fresca!!), de pegar, arrastar a carteira e sentar com ela seja em que aula for!! Pra ver a gravidade da coisa, tava com saudade até de Natanael falando de Avril Lavigne, Harry Potter e Crepúsculo em tudo quanto é aula!

Mas, como nem tudo são flores, justo no dia do estudante a gente tinha que ir pro colégio. Claro, não teve aula. Teve mais foi uma palestra que uma mulher deu sobre sexualidade. Morri!! Quase durmo!! E não era só eu: era quase todo mundo que tava na quadra. Exagerei, mas foi quase isso, pelo menos eu, Raissa, Fernanda, Lais e Thaíse quase durmimos! Thaíse, coitada, teve que aguentar essa que vos fala apoiada nela durante umas duas horas. Bem, pelo menos a gente ganhou espelho e bombom de graça!! Isso mesmo: de graça!! Quem estuda lá deve entender porque eu tô falando “de graça” assim, com tanta felicidade.

 

Enquanto isso… essa semana eu li o livro O SobreviventeMemórias de um brasileiro que escapou de Aushwitz, que é sobre um judeu que, desde os seus 11 anos até os 17 viveu prisioneiro desde o gueto de Lodz, na Polônia até um dos maiores compos de concentração do mundo: Aushwitz. Quando se lê esse livro, é como se você também estivesse lá, sofrendo junto dos outros prisioneiros, sem saber se seus antigos amigos estão vivos, se seus parentes estão vivos ou não.

É também triste ver o que ele viveu: a mãe morreu quando ele criança e o pai casou-se novamente, com uma mulher que viria a ser mais do que uma madrasta para ele: uma mãe. Mas os tempos de pureza na sua alma, os tempos em que ele acreditava na humanidade, os tempos de felicidade duraram pouco: quando ele tinha mais ou menos 11 anos os alemães invadiram a Polônia e foi criado lá, na sua cidade, Lodz, o primeiro gueto da Polônia: O gueto de Lodz. Como ele sofreu lá!!

Depois ele e a família foram deportados para um dos maiores campos de concentração do mundo: Aushwitz. A última vez que ele viu a sua mãe de criação foi quando chegaram ao campo e as mulheres tinham que ir para um lado e os homens para outro. Depois disso ele não soube se ela estava viva ou morta. Triste né? :(

PS: No post passado eu não contei o sonho todo, só o finalzinho, antes de eu acordar. Era só a parte que interessava.

PS 2: O post com as palhaçadas que eu vivi com a Daniela, eu já tô rascunhando (Mentiraa!! Mais eu já vou começar a rascunhar). Quando ficar pronto eu posto.

PS 3: Eu não achei uma imaem maior da capa do livro e tô com um pouco de preguiça pra procurar uma maior. Toda vez que eu jogava no Google “O Sobrevivente” aparecia era alguma coisa de um filme e só ò_ó

Amigos vem e vão

Sabe, hoje eu sonhei com uma, digamos, antiga amiga minha, a Daniela que filha da esposa do meu tio. Quem lê deve estar se perguntando: se ela é enteada do tio dela, então por que é “antiga amiga” se devem ser tão próximas?

Não é bem assim. Há alguns anos atrás, acho que de 2005 a 2007, nós éramos muuuito próximas. Nós compartilhamos várias coisas, momentos de morrer de rir, segredos, coisas das nossas escolas, enfim, muitas coisas da vida de cada uma. Ela é dois anos mais velha que eu, vai fazer 15 em setembro, mas isso não atrapalhava, afinal, a maioria das das pessoas com quem eu vivo são até 3 anos mais velhas que eu.

Mas hoje eu fico pensando: Como as coisas mudaram!! Antes éramos superamiguinhas e agora mal nos falamos!!

No sonho eu estava em um quarto da casa da minha avó conversando com (?) então ela entra e diz (não lembro o quê). Aí eu olhei pra janela comecei a rir e disse “Você se lembra de quando a gente dormia nesse quarto?”. Nossa, a gente se disparou a rir, lembrando disso. Eu peguei e perguntei também “E quando a gente ficou trancada no outro quarto?” Rimos mais ainda! Depois disso eu acordei.

Tudo que a gente viveu acho que merece um post separado. Vou ver se escrevo. Nele eu explico a graça do que eu falei aqui.

Mas eu não vou só falar dela. O título tem uma explicação… eu acho.

Tem um colega meu, Reginaldo, que se mudou pro Pará. Pra ele, coitado, devia ser novidade, mas eu já sabia, antes dele. Calma! Eu não sou nenhuma vidente nem adivinha! Deixa eu explicar: A minha mãe e a dele são, tipo superamiguinhas, e, antes mesmo das minhas provas começarem, a mãe dele disse pra minha que tava pensando sobre uma proposta de emprego lá. Mamãe me disse e pediu, por favor, que eu não falasse isso pra ninguém, nem pra ele.

O tempo passou, e eu já tinha até esquecido. Bem, até eu ver no msn de Aida: “Júnior…. vou sentir saudades!!! D:” (ou alguma coisa parecida) E veio na cabeça o que mamãe me disse. Bem, eu não era lá amiiiga dele, mas eu era mais uma naquela sala de aula que morria de rir dele discutindo com a Irmã Nazaré, que ria das palhaçadas dele, etc. Sabe, Reginaldo era o último de um trio de palhaços que havia desde a 5ª série: Ruan Guilherme, Weryckon e ele. (Quase) sempre eles três. Claro, também tinham suas brigas. Na 6ª série dois deles brigaram no recreio. Não lembro direito quais deles. Os tempos mudaram e Guilherme mudor de escola, Weryckon mudou de cidade e agora Reginaldo mudou de estado.

Creio que alguma alma caridosa deve estar se perguntando onde que eu quero chegar, e eu digo: nem eu sei!! Peraí, já sei: Amigos vem e vão. Já fui amiga da Daniela, agora já não sei mais. Agora não ter mais a amizade dela, mas se tem algo que ninguém vai me tirar, são as lembranças… boas, ruins, engraçadas, noites em claro esperando desesperadamente pra alguém destrancar a gente do quarto, que eu tranquei, sem querer, com a chave errada…


Eu e Daniela no dia da conclusão da 8ª série dela

Enquanto isso… hoje eu tava totalmente naqueles momentos nostalgia e encontrei um vídeo que passava todo dia no Cartoon Network quando eu estudava de manhã.


Quando eu estudava de manhã, sempre na hora de acordar minha mãe botava no Cartoon e sempre passava esse vídeo na mesma hora, umas 6:30. Só assim pra eu e minha irmã levantarmos… nunca mais vi esse vídeo…

Beijo, me liga pra me ver tentando imitar os passos de Boogie Woogie #5!

UPDATE!!:

Mudei a foto que tem eu e Daniela. Na verdade, é praticamente a mesma, só que foi editada no Pikipimp pela minha irmãzinha querida e minha priminha Luana que pensavam que eu ia odiar (quebraram a cara quando eu disse que amey).

Depois de muita enrolação…

… e de muita preguiça eu finalmente resolvi escrever essa história

Personagens: Eu (na época com 11 anos), Dani (minha irmã que tava completando 8 anos), Luana (minha prima, que tava com 16 anos. Velha, né?), Estelamaris (também minha prima, que tinha 12 anos) e Hellen (adivinha? Outra prima, que também tinha 12 anos). Isso faz muuuito tempo (vai fazer 2 anos). Então aí vai:

MEMÓRIAS DE UMA CHUVA

Vou começar do começo (claaaro!!): aconteceu no dia 15 de dezembro de 2007. Era aniversário de 8 anos da minha irmã, mas também era o aniversário de 18 anos de uma menina da minha igreja e, como eu era do grupo de coreografia da igreja e ia ter coreografia, eu tinha que ir pra festa. No dia das duas festas, depois do último ensaio da coreografia, eu aluguei o DVD As Feras da Música*(de “velho”) e fui pra casa pra me arrumar pras duas festas. Fiquei só durante o começo da festa da minha irmã, e aí fui pra festa de 18 anos. Fiz o que tinha que fazer e tals. Depois do culto na Igreja teve a festa na escola do lado, que terminou meia noite e alguma coisa. Quando terminou fui pra casa com Luana, que ia dormir lá em casa, um amigo meu e a mãe dele. Quase chegando em casa, começou a chuveiscar, então a gente começou a andar um pouco mais rápido. Depois, quando Raimundo e a mãe dele dobraram a esquina da casa deles, ficamos só eu e Luana, e a chuva engrossou um pouco. Então resolvemos andar mais rápido. Quando passamos da “Cidinha” a chuva engrossou MESMO e aí a gente saiu correndo e chegamos completamente molhadas em casa. Lá tavam Dani, Hellen e Milu esperando a gente pra começar a tradicional “festa do pijama” que acontece praticamente toda vez que tem uma festa lá em casa. A gente juntou as camas do meu quarto e botamos o DVD (isso com uma chuvona lá fora). Todo mundo deitou nas camas e Hellen resolveu sentar numa cadeirinha de plástico (sentou porque quis, falta de espaço é que não foi), a cadeirinha entortou, ela caiu no chão e resolveu ficar em pé, descalça lá. De repente, depois que acabou a primeira música, teve um clarão branco no chão do quarto (Luana disse que a luz foi no chão, do chão foi pra tomada e, da tomada, subiu pra TV), a TV desligou e, se não me engano, teve um barulhão (mas acho que tô enganada). Hellen deu um pulo, saiu correndo, pulou na cama (dizendo ela que tinha levado um choque) e caiu em cima de Milu; Luana e Dani gritaram;  eu não fiz nada. Paralisei (só de susto). Parece que isso foi um raio que caiu na rua da minha casa.

Aí Dani começou a chorar a gente tava tentando acalmar ela pra mamãe não escutar ela chorando e não ir pro quarto onde a gente tava**.

A gente tentou ligar a TV e o DVD, mas eles estavam queimados. Então mamãe chegou no quarto [ainda bem que ela não brigou com a gente (eu disse  “a gente”? Quis dizer “comigo”)] e, como Dani tava chorando, ela levou Dani pra dormir com ela.

No dia seguinte a gente ficou sem NADA pra fazer. Dia de domingo só passa procaria na televisão, e o DVD tava queimado e a TV do meu quarto tavam queimados. T_T'

Passei uns três meses ou até mais sem a TV do meu quarto e sem DVD. O que aconteceu? A TV até que seu pra ser consertada, mas depois de um tempo… e o DVD não teve jeito. Depois de tirar o filme de dentro, nem sei o que aconteceu com ele.

Só tive sorte porque o pessoal da locadora entendeu o meu caso e não cobrou multa por atraso da entrega do DVD.

Mudando de assunto… fiz o teste “Que clipe do Michael Jackson você é?”

As respostas das peguntas são meio óbvias em relação ao clipes a que se referem (Remember the Time, Thriller, Beat It e Black or White), mas fazer o teste não custa nada. Engraçado, da primeira vez q eu fiz o teste, no comecinho do mês, deu “Remember the Time”.

Qual clipe do Michael Jackson você é?

Responda e descubra com qual trilha pop você combina!

Resultado -
Você é "Remember The Time"!
clip_image001
Quer dizer que você foi parar no Egito para ir atrás do seu grande amor? Foi pra lá, encontrou um monte de gente antiquada, faraós, reis, virou pó e ainda dançou com todos eles? Não! Esse foi o Michael Jackson. Você só fez um teste e tirou esse clipe. Digamos só que você é uma pessoa amorosa, tá? Ponto final.

Agora eu fiz de novo, pensando que ia dar a mesma coisa, mas deu “Black or White”.

Qual clipe do Michael Jackson você é?

Responda e descubra com qual trilha pop você combina!

Resultado -
Você é "Black or White"!

Você adora comemorar a vida. Adora viajar pelo mundo dançando com os aborígenes, com os russos, os índios, as indígenas... Não tem preconceito algum e, para ser seu amigo, seu brother, não importa se a pessoa é branca ou negra. Que lindo! Que fofa que você é! Você é tipo o Rei do Pop em "Black or White".

Será coincidência?? Esses são dois dos meus favoritos deles!! :O

“The King Of Pop is dead!!” Part 2: Now I Believe It.

Eu ainda não queria acreditar que ele estava morto. Mas agora, além de morto, ele vai ser enterrado. Não tem outro jeito. Temos que acreditar que ele, Michael Jackson, o Rei do Pop, não está mais entre nós. Ele se foi, para sempre, mas temos que nos lembrar que ele passou por nós, e cumpriu sua missão, como todo ser humano. Devemos lembrar que a morte faz parte da vida e, como acontece com todo ser vivo, ela chegou para o MJ.

Mas é claro que eu até queria que essa fosse mais uma de suas brincadeiras e que depois ele aparecesse dizendo “Surpresa! Foi só uma brincadeira. Queria pregar uma peça em vocês pra ver como seria se eu morresse!”. Mas isso não é possível. Ele se foi. Não tem volta. Eu não queria acreditar que isso aconteceu, mas, querendo ou não, aconteceu.

Hoje eu assisti a homenagem que fizeram à ele. No discurso da Queen Latifah, na hora que eu pisquei alguma coisa desceu o meu rosto. Era uma lágrima. Engraçado. Aquela atriz, que me fez rir tanto nos seu filmes, me fez chorar no seu discurso.

Tá, depois do discurso dela eu enxuguei as minhas lágrimas e fui tirar o esmalte das unhas. Mas depois de um tempo quem foi discursar foi a Brook Shields. Nem precisa eu dizer que chorei nessa hora também, né? Quando foi a vez do Kenny Ortega, eu nem prestei atenção no que ele tava dizendo. Só vi que ele tava lá. Mas o que mais mexeu comigo foi quando passou um pouco do videoclipe You Are Not Alone, e quando a filha dele e o irmão dele discursaram. Pronto! Aí eu virei praticamente uma caichoeira (tá, exagerei, mas foi por aí).

É engraçado (nem tanto) que quando um artista assim morre, as pessoas lamentam a perda desse artista, porque ele não vai mais lançar nenhuma música, nenhum CD, nenhum DVD, não vão mais fazer nenhuma turnê. Mas e a pessoa que estava por trás desse artista? O que a família está sentindo? Se já é difícil pra uma pessoa adulta enterrar um pai ou uma mãe, imagina três crianças entre 7 e 12 anos! Não vão mais poder abraçar o pai, brincar com ele, dizer o quanto ama ele, vão ter poucas lembranças dele… E o quanto é difícil pra uma mãe enterrar um filho? Ter só na memória os tempos que ela o criou, o quanto amava ele…

Também deve ser terrível a dor de alguém que perde um grande amigo: não dar mais risadas com essa pessoa, deve sentir falta até das brigas, dos desentendimentos… E um irmão: aquele que estava ao seu lado sempre, te consolando, e até te atentando…

E ele foi tudo isso: pai, filho, irmão, amigo. Agora milhões de pessoas choram por causa da sua morte, mas mais tarde a tristeza dará lugar a uma saudade que a gente pode acabar escutando alguma música dele e essa é a melhor maneira de deixá-lo vivo em cada um de nós.

Ontem eu fiquei pensando “Eles falavam (e ainda falam) tanto da mudança de cor dele, das plásticas, etc. Mas o quê que as pessoas têm com isso? Qual é a parte que lhes toca? O corpo não era dele, o rosto não era dele? Por que não deixavam ele em paz? Por que não deixavam ele (tentar) ser feliz? Isso é falta do que fazer! Agora que ele morreu, o pessoal se condói.” E de tarde, durante a homenagem vovó disse “Antes ele era pedófilo, louco. Agora que morreu, ele é tudo de bom.” Pois é. As pessoas, os jornais o mataram, não deixavam ele viver. "

Quando uma pessoa acerta, ninguém lembra (nem sempre), mas quando erra, ninguém esquece. Foi assim com ele. Mesmo com a morte dele, tem gente que só lembra das polêmicas dele, dos seus erros. Mas quem nunca errou nessa vida?

Ai, falei demais!!!!


“The King Of Pop is dead!!”

Bem, acho que foi assim que muitas pessoas ficaram sabendo da notícia de que Michael Joseph Jackson, conhecido pelo mundo todo como simplesmente Michael Jackson ou The King Of Pop (O Rei da Música Popular), estava morto. Na hora eu levei um choque!! Eu tava tão feliz porque depois de anos de reclusão, ele finalmente iria voltar aos palcos, numa turnê que possivelmente seria a última de sua carreira, a de despedida.

Mas ele não conseguiu concretizar sua última vontade profissional. Os planos de Deus foram outros e ele se foi novo, no auge de seus 50 anos. E, mesmo morto, ele causa polêmicas. As pessoas se dividem em relação a ele: umas acham que ele era polêmico demais, que as acusações de pedofilia contra ele eram verdadeiras e que seu carinho por crianças carentes e suas doaçoes para instituições de caridade eram apenas fachada; Outros, como eu, o defendiam. Na minha opinião, como sofreu bastante na infância, ele não queria que nenhuma outra criança sofresse como ele sofreu. E, me digam: Qual cantor doou TODO para a caridade e para as crianças da África o dinheiro que arrecadou durante uma turnê inteirinha? Que eu sabia só o MJ mesmo.

Tá, ele se foi. Ele até poderia pelo menos começar a turnê, mas Deus sabe o que faz. Sabe, Deus foi tão fom que não deixou ele sofrer durante a morte. Pronto, fez tudo rápido pra ele não sofrer, não sentir dor. Pelo menos esse é o meu ponto de vista, não sei se foi mesmo assim.

Ainda lembro da primeira lembrança (õoo) dele na minha vida, a minha primeira lembrança dele: meu pai tinha o CD “Dangerous” (só sei o nome porque eu gostava de ficar olhando a capa do CD, tentando descobrir quem era o homem que estava lá, escondido, deixando à mostra somente seus olhos e o cachinho de cabelo e essa imagem nunca saiu da minha memória. Agora, depois que ele morreu, eu descobri o nome do CD através da capa) e quase todo dia botava o CD altão lá em casa. Tá, tô enrolando e terminando onde comecei, né?

Voltando ao assunto, a minha primeira lembrança do Michael era (imaginem) a música Thriller, que era a que papai mais gostava, não sei se ele ainda gosta. Vamos ver se eu ainda me lembro da cena: Eu tinha acho que uns sete ou oito anos e tava lendo numa revista recreio uma matéria sobre… tcham tcham tcham tcahm: unicórnios!! Aí eu li que tinha uma lenda de que os unicórnios viviam até mais de 100 anos. Aí eu fui perguntar pra mamãe se unicórnios existiam, se botavam ovos e se viviam mesmo 100 anos. Ela me disse pra perguntar pra papai (até hoje, quando eu pergunto as coisas pra ela, ela diz pra eu perguntar pra papai. Fazer o que?). Eu fui, e não lembro qual foi a resposta que ele me deu, mas sei que essa cena tinha como plano de fundo a música Thriller. E a parte que eu mais gostava era a gargalhada no final da música. E eu me pergunto: como é que eu lembro disso tudo e não lembro nem o que comi ontem? Nem eu sei.

Mas eu gostava dele. Algumas das minha músicas favoritas dele são: Black or Withe, Smooth Criminal, The Way You Make Me Feel, Billie Jean, Rock With You, Thriller, Remember the Time, Heal the World, We Are the World, Beat it, Bad, You Are Not Alone, They Don’t Care About Us (música à la Brazil), Human Nature, etc.

Sei que o mundo perdeu, não só um grande artista, mas também uma grande pessoa. Embora ele tenha se envolvido em várias polêmicas, mesmo depois da sua morte, ele conquistou minha admiração. Como artista e como pessoa. Tanto que chorei muito depois que ele morreu e, hoje foi o prmeiro dia que eu não chorei desde o dia da morte dele.

Mas parece que, mesmo com todo o sofrimento dele, sua história vai ter um final feliz pois seu último desejo será realizado: Ele será enterrado em Neverland.

Aconteceu como na História de Peter Pan: Ele, Wendy e os meninos perdidos se separam. MJ, nosso Peter Pan, ficará para sempre na Terra do nunca, não crescerá, será criança para sempre enquanto Elizabeth Taylor, no caso sua Wendy, e os meninos perdidos, no caso nós, ficam no mundo real, vão ficar velhos e ter somente uma lembrança daquele sonho inesquecível que foi sua aventura com o menino que nunca vai crescer, que viverá para sempre no coração de cada um de nós.

Enfim, minha mensagem para o Michael é:

Michael, descanse em paz. Espero que aí, onde quer que você esteja, saiba que não está sozinho. Espero que você esteja com Deus. Você se foi, mas deixou de herança muitas coisas boas nesse mundo, uma mensagem de paz entre as pessoas e uma legião de fãs que vai sentir a sua falta.

Morre um mito e nasce uma lenda: Michael Jackson, o eterno Rei da música pop, para sempre The King Of Pop. Inigualável, inimitável, inconparável, único, vivo para sempre em nossos corações.


”Vai, menino, e cresce em valor. Esse é o caminho da imortalidade

Vigílio


Kkkkkk

Acabei de ver o vídeo do Joe Jonas dançando a música da Beyoncé “Single Ladies”. É muuito massa!!! Eu ri demais!! mostrei pra duas amigas minhas e elas se acabaram de rir!!! Parece que o vídeo oficial dele imitando a Beyoncé foi removido do You Tube. Pena!!! Mas tem vários outros dele. Achei um legendado. Êba!!!!

Parece que o nosso queridéssimo Justin Timberlake fez uma paródia da mesma música com a própria Beyoncé.


Por enquanto é só. Bjuusss!!!

Tô de volta agora, tô…

Nossa!!! Passei um temmpão sem postar aki, né??? Pois agora eu tô de volta!!!! Ah, eu me enganei quando disse que o meu grupo ia dançar reggae na apresentação de Ed. Física. Na verdade, meu grupo vai dançar quadrilha em ritmo de hip hop. Eu tô vendo aki no site da CAPRICHO uma matéria chamada 5 lições dos filmes de ação. É tipo uma sátira (nossa!! Eu não sabia que conhecia essa palavra) de uma outra matéria, também da CAPRICHO, chamada 10 lições dos filmes de amor. Eu achei essa matéria bem engraçada. Bem, pelo menos eu achei, né? Também tô vendo outras matérias da Capricho: os blogs Tech Girls, SOS Corpo, e o Blog do Jerri. Tô jogando um joguinho meio bestinha, mas até que eh legal. É esse: Cuti’s Diner Game. Pena que não dá pra escrever mais porque mamãe quer que eu vá dormir. Peraí: Teve um simulado no colégio eu fiquei em segundo lugar da minha sala. [prontofalei]

Trabalho em grupo…

Não. Este post não vai te explicar passo-a-passo como é que se faz um bom trabalho em grupo. Na verdade, como eu não tenho mais nada pra fazer agora, vou falar sobre um trabalho de Ed. Física (aquele que eu falei no post anterior). Adivinha em que grupo eu tô!!! No de Nildeanne (também falei dela no post anterior)!! A mais palhaça da turma. E já sei que tipo de dança a gente vai apresentar: reggae. Só tenho um pouco de medo de o pessoal do grupo não levar o trabalho a sério e a gente acabar não apresentando. Mas até que esses trabalhos em grupo são bons. Ainda mais porque esse pode ser o meu último ano naquela escola (ainda bem!!! Por outro lado é triste). Conclusão da 8ª série. Como disse Catherine: “Esse pode ser o nosso último ano em que estamos todos juntos. Depois que acabar, não se sabe quem vai continuar ‘por perto’”. Sabe, eu até poderia estar super animada porque ano que vem (quem sabe) não vou mais estudar lá, já que estudo lá desde o jardim. Mas acho que não tô mais tããão ansiosa pra sair, já que conheço praticamente todos, e foi lá que passei os melhores momentos (nem todos) da minha vida. Claro que todos tivemos brigas, intrigas, discussões e até choro, mas também tivemos alegrias, brincadeiras e gargalhadas (e aqueles corinhos que se formam na aula de um professor ou outro, que ficam cantando várias músicas). Quantas vezes nós rimos das palhaçadas de Nildeanne, que ficava cantado a música Billa Billu (é assim que se escreve??) ou então a música do palhacinho atrapalhado?? Eu perdi a conta!! Gente!!! Me lembrei do dia que, sem querer, derrubei a janela da sala!! Ainda tenho na memória a imagem da janela se quebrando todinha lá embaixo, no chão. Bem, de um jeito ou de outro, ela ainda ia cair. Ela tava qubrada mesmo. Só assim pra irmã Nazaré ir mandar botar outra janela. Quantas vezes tivemos que agentar a irmã Nazaré dando bronca na gente, ou por causa do barulho, ou então por causa do barulho?? Também perdi a conta. A gente era (e ainda é) tão bagunceiro que teve uma vez ano passado que a porta da nossa sala apareceu quebrada e, como nossa sala teve a coincidencia de ter sido a última sala a sair no dia anterior, adivinha quem levou a culpa?? Nós!! Apesar de uns alunos da 8ª do ano passado terem chutado bastante a porta quando saíram e nessa hora a gente ainda tava lá, em aula, em levou a culpa fomos nós, porque fomos a última turma a sair do colégio. Adivinha o resultado: sem recreio e sem o direito de descer pra ir beber água ou pra ir ao banheiro. Ou seja: não podíamos sair da sala de aula por cinco horas de relógio. Ainda bem que foi só um dia. Até hoje não sei quem quebrou a bendita porta, mas ela ainda tá lá, remendada, mas tá lá. Por enquanto é só. Bjuusss!!!!

Sem assunto definido...

Bem, como tá dizendo bem lá em cima, no título, hoje eu não pensei em nenhum títilo em especial.
Ainda não sei o que eu vou escrever. Tô pensando... sem pressa. Tá ok. Ainda não sei direito.
Já sei!! A minha profª de Ed. Física vai mandar um trabalho em grupo pra gente. Até agora ela só mandou a gente se organizar nos grupo. Sabe, né?! São 3 grupo: dois de 10 pessoas e um de 9. Eu acho q é isso!! Não sei em que grupo eu tô. Esse trabalho vai ser pra gente apresentar uma dança. A nossa profª ainda vai sortear os ritmos. Mas a gente só sabe que são ritmos são brasileiros e, parece, que um vai ser maranhense.
Genteeee!!! Lembrei de Nildeanne, uma colega minha, ela é muuuito engraçada, a palhaça da turma!!! Foi na aula de inglês. A gente teve que fazer a tradução de um texto que tava no livro. Aí, quando a gente terminou, Tamanho da fontea sala toda começou a conversar. Eu tava com duas colegas minhas (conversando, claro!!) quando um outro colega meu perguntou pra ela: se a nossa dança for boiadeiro?? Ela começou a dançar lá no meio da sala. Aí ele disse: E se for dance? Aí ela mudou de estilo e começou a dançar como se ela tivesse num dance. Aí ela pegou e disse: Agora eu vou dançar Calypso. Entaão ela soltou o cabelo e começou a jogar os cabelos dela que nem a Joelma. Lá quando ela chega é só palhaçada!!! Quem lê, como eu sou exagerada, pensa que eu tô exagerando. Mas num tô não!!! Hoje mesmo, com a profª de inglês na sala, ela começava a gritar: "Não aguento mais!!! Vocês vivem me imitando!!! Eu vou me jogar na janela!!!!" Aí ela ia na janela do corredor e depois voltava dizendo: "Só não me joguei porque Débora não me deixou!!" Depois ela começava a falar de novo a mesma coisa, ia na janela de novo e voltava dizendo a mesma coisa.

Mudando de assunto... eu tô aqui no site da Capricho e tem uma matéria aqui sobre o look das famosas na noite de gala que abriu a exposição no
"The Model As Muse" no Metropolitan Museum of Art. Nem eu sei onde é, mas a Blake Lively, a Madonna, a Giselle Bündchen e a Rihana tavam lá. Se você quiser lê, é só clicar aqui.
Também tô vendo um dos blogs do Jerri, o da Capricho. É mara!! Quer dizer, eu acho mara. Se você quiser lê, clique
aqui para abrir o blog dele na Capricho, e aqui para abrir o outro blog dele.
Por enquanto é só. Já vou... xau!!! Bjuss ;3

Esmaltes



Cada garota (ou nem todas) tem um preferido. Seja
um branquinho ou um pretinho básico, às vezes a gente vê um lá na prateleira e não resiste: tem que comprar!! Comigo é assim: primeiro comprei um azul, depois um rosa, depois... nem lembro mais qual foi o outro!! Não tenho muitos, só 14. Tenho de várias cores. Tenho preto, vermelho, azuis, rosas, lilás, tinha um roxo, mas só usei uma vez (era lindo!!! Perdi nem sei como), vários gitters (que nada!! Só um azul, um dourado e um roxo) [/desculpaeusouexagerada].






Não dá pra resistir!!! Você vai na loja "só pra olha
r", se apaixona por um e não tem jeito: Acaba comprando um... ou dois... e quem sabe três... mas aí você percebe que gastou o dinheiro todinho com aqueles biscoitos ou com o refri da quitanda do lado, ou tem que decidir entre o shampoo e os esmalte. Isso ainda não aconteceu comigo, mas quem sabe um dia... (não repara não, mas eu tenho um esmalte igual à esse rosa de tampa preta)




Tem várias cores e tons de esmaltes: claros, escuros, podem ser rosa, amarelo, laranja, verde-cana, preto, azul, roxo, enfim, tem de praticamente todas as cores. Atualmente, os esmaltes azuis estão em alta, mas tem muita gente que usa o preto, o roxo, o dourado, o prata, e tem gente que não abre mão do rosa. Cada pessoa tem sua cor preferida de esmalte, mesmo que não goste de pintar as unhas. Olha, tem gente que não acha, mas, na minha opinião, essa linha Rendas, da Risqué (é assim que se escreve??) é só uma desculpa pra vender esmaltes brancos (sou suspeita, pois não gosto muito de esmaltes brancos).





Também é legal misturar cores nas unhas. Eu, por exemplo, já usei duas cores nas unhas. Uma unha preta, outra rosa, uma preta, outra rosa, e assim por diante. As unhas tembém ficam fofas quando a gente enfeita elas. E, pra quem rói as unhas: Vá na manicure e enfeite as unhas. Assim, você vai ter pena de roê-las na hora que der vontade. Pode até não dar certo, mas pense: você vai querer ter as unhas todas roídas?? Bem, a variedade (tanto de cores como de marcas) é tanta que é difícil de escolher, mas a gente acaba encontrando um que "não pode ir embora sem comprar".

Feriado!!!

Hoje é dia do traballho, e como hoje é hoje, não teve aula!!!!! Ainda bem!! Eu num queria mais ir pro colégio essa semana. Acho que as freiras da minha escola não viram o calendário ontem, pq fizeram tipo uma apresentação sobre nada mais, nada menos do que: a Páscoa!! Em pleno dia 30 de abril!!! Tá, admito, não passou muito tempo, mas a Páscoa já passou. Bem, pelo menos foi uma desculpa pra passar o substituir o quarto e metade do quinto horário. Depois que acabou, teve um horário e meio de Ed. Física.


Mudando de assunto... Quem já viu a trilogia da Disney " The Cheetah Girls"? É MARA!!!


As Feras da Música (The Cheetah Girls)

O primeiro, de 2003, conta a história de quatro amigas que formam um grupo musical chamado The Cheetah Girls. Um dia elas são descobertas por um produtor famoso, e é aí que os problemas começam.


The Cheetah Girls 2: As Feras da Música (The Cheetah Girls 2: When in Spain)

O segundo, de 2006, se passa na Espanha e tem a participação especial de Belinda, que era protag
onista da novela mexicana "Cúmplices de um Resgate". A história é assim: As Cheetah se inscrevem em um show de talentos em Barcelona. Chegando lá, descobrem que não podem se apresentar, pois quebraram uma das regras.


The Cheetah Girls: Um Mundo (The Cheetah Girls: One World)

O terceiro, de 2008,
teve parte de suas filmagens na Índia. No filme, já não são mais as quatro Cheetahs, mas sim três. É que Galleria foi para uma faculdade na Inglaterra, estudar composições. Então ficam só Channel, Aqua e Dorinda. Roteiro: As Cheetahs tem a chance de gravar um filme como protagonistas na Índia, mas chegando lá descobrem que teram que competir umas com as outra, pois só uma pode participar do filme.
Tem vários vídeos delas lá no You Tube.


Outro dia eu volto pra contar mais e falar mais sobre outro(s) filme(s).

Bjuusss!!!

 
Template Rosinha|Templates e Acessórios